Liderados pelo hairstylist Vagner Macedo, o grupo trouxe os detalhes dos cortes diagonais, ensinando como transformar técnicas totalmente conceituais em comerciais, para serem aplicadas no dia a dia do salão.

Neste momento, Macedo reforça que a educação continuada do profissional da beleza, principalmente dos cabeleireiros, é essencial para a transformação desses conceitos. Além de criar e definir novas tendências.
Segundo o hairstylist, o Diagonal Cut ou corte diagonal apresenta pontas bem acentuadas e definidas. Porém, ao contrário do modelo conceitual, que apresenta maior assimetria e repiques, o corte comercial possui mais comprimento e linhas mais suaves.

O processo de divisão do cabelo deve ser feito em linhas diagonais, separando topo da cabeça, meio e nuca para serem trabalhados separadamente. “No momento do corte, devemos definir o tamanho do corte e o direcionamento do fio através do ângulo que levantamos o cabelo. Com isso, também será definido a intensidade do corte, se ele é conceitual ou comercial”, explica Macedo. 
Ele indica que madeixas secas facilitam a precisão do corte, dando mais noção para onde o caimento dos fios devem ir e melhorando o desempenho em cortes diagonais.
O hairstylist menciona ainda que o material utilizado para corte, seja navalha ou tesoura, não modificam o resultado final dos cortes diagonais. ” O utensílio não transformará a técnica, os dois me trazem o mesmo resultado, pois são aplicados de forma semelhante, com as mesmas divisões e ângulos aplicados”, conclui.
Kiki
Autor

Deixe um comentário

X