Mais proteção para a pele neste verão

0
9
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

É só o verão chegar que bate aquela vontade louca de correr à praia para colocar o bronzeado em dia. Tomar sol é importante, mas em excesso e sem proteção solar causa envelhecimento precoce, vermelhidão, manchas e até desenvolvimento de câncer de pele. “A radiação solar é acumulativa, ou seja, fica na pele por anos. Então é importante começar a prevenção solar desde pequeno. O sol mais prejudicial é aquele que nós tomamos até 18 anos, porque nessa época a pele é mais sensível e absorve mais radiação”, explica a dermatologista Adriana Cairo, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Saber qual é o seu tipo de pele é primeiro passo para identificar qual o protetor solar mais indicado. Existem quatro tipos básicos e suas características são determinadas pela genética. Mas isso, não quer dizer que os fatores internos e externos não influenciem nos aspectos da cútis.

Pele normal 
É balanceada, podendo ser um pouco oleosa na zona T (testa, queixo e nariz), ou seja, o sebo e a umidade são equilibrados, o que faz com que a pele não seja nem muito oleosa, nem muito seca.

Pele seca 
Retém um volume baixo de água e isso provoca a falta de sebo e lipídios, que são necessários para proteger contra as influências externas. Isso ocasiona no ressecamento e, consequentemente, no envelhecimento.

Pele oleosa
É uma grande produtora de sebo, e isso, pode estar relacionado à genética, estresse ou mudanças hormonais.

Pele mista
Varia entre a produção excessiva de sebo na zona T ou nas bochechas. Normalmente a pele possui poros visíveis e brilho em determinadas regiões.

Textura ideal
É fácil chegar às prateleiras e ficar em dúvida de qual produto comprar, são tantas opções que ficamos perdidas. Para não ter erro é essencial conhecer as características como texturas e componentes de cada protetor solar.

Sérum e gel
As versões sérum e em gel são mais indicadas para quem possui pele oleosa. “Esse tipo de produto não contém ceras em sua formulação e tem como característica a composição bem fluida. Além de apresentar opções oil-free que permitem secagem rápida e aparência opaca”, afirma Adriana.

Creme
Já o protetor solar em creme é mais comum e ideal para pele mista, seca ou normal. “Por ser de espessura cremosa e possuir componentes mais hidratantes, como manteiga, ele deve ser mais usado por quem precisa de mais água na pele”, aconselha Adriana.

Spray
Essa opção é a queridinha das mamães que precisam lidar com a euforia das crianças ao encontrar o mar ou a piscina. “Ele espelha melhor, além de aumentar a praticidade da aplicação. Mas são mais indicados para as áreas corporais. No rosto prefira a versão em creme, gel ou sérum”, diz Adriana.

Escolhendo o FPS

Seu melhor amigo no verão, o protetor fará com que o corpo absorva a vitamina D, para ficar com aquele bronzeado maravilhoso. “O FPS 30 corresponde a 96% do bloqueio solar e o fator 50 corresponde a 98%”, explica a dermatologista. Segunda ela, essa diferença de 2% é importante a longo, sendo o efeito da radiação é acumulativo.

Então anota aí: “Para a pessoa de pele clar o ideal é o fator de proteção 50, principalmente, em quem tem manchas. Para peles morenas e negras o fator 30 é perfeito”, explica Adriana.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor insira seu nome